Último brasileiro na Líbia deixa zona de conflito

André Luís Claro Poças estava na cidade de Brega, um dos últimos redutos de oposição ao governo de Muamar Kadafi

iG São Paulo |

André Luís Claro Poças, considerado o último brasileiro em território líbio, foi retirado da cidade de Brega, um dos centros do conflito que tomou conta do país do Norte da África.

A cidade de Brega é um dos últimos redutos de oposição ao governo de Muamar Kadafi e foi atingida nesta quinta-feira por um bombardeio aéreo.

O Ministério das Relações Exteriores informou que a embaixada brasileira na Líbia está em contato com André Luís e tentará viabilizar sua retirada daquele país o mais rápido possível. Ainda não há previsão sobre a data de retorno dele ao Brasil.

Na última segunda-feira, chegou ao Recife o avião fretado pela construtora Queiroz Galvão com 148 brasileiros que estavam na Líbia . Com o acirramento dos conflitos no país, a empresa resolveu colocar os funcionários na casa de um dos diretores e em hoteis mais afastados. Eles deixaram o país em um navio, desembarcando na Grécia no domingo. Antes de chegarem a Recife, eles fizeram escala em Lisboa, onde um grupo de portugueses e espanhóis da empresa desembarcou.

No Aeroporto Internacional do Recife-Guararapes/ Gilberto Freyre, o clima era de muita ansiedade. Dezenas de familiares e amigos dos 58 pernambucanos do grupo esperavam por notícias no saguão de desembarque. Alguns traziam faixas, flores e balões.

"Nosso desespero começou quando cortaram a internet e a comunicação ficou mais difícil, mas graças a Deus tudo acaba hoje", disse a designer Margarida Correia Lima, que esperava a chegada do sobrinho Ricardo César.

* com informações da Agência Brasil e Renata Baptirta, iG Pernambuco

    Leia tudo sobre: revolta árabelíbiabrasileiroKadafi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG