UE: Kadafi perdeu o controle de maior parte do petróleo da Líbia

Comissário de Energia do bloco diz que campos passaram para as mãos de grupos familiares e líderes regionais

iG São Paulo |

O comissário de Energia da União Europeia, Gunther Oettinger, afirmou nesta segunda-feira que o presidente da Líbia, Muamar Kadafi, perdeu o controle da maior parte dos campos de petróleo e gás natural do país.

Segundo Oettinger, o controle da maior parte dos campos está nas mãos de grupos familiares e líderes regionais que emergiram em meio aos protestos contra o governo. Por isso, o comissário rejeitou uma proposta da Alemanha segundo a qual a União Europeia bloquearia o pagamento de diversos itens importados da Líbia, inclusive petróleo.

"Se bloquearmos as importações, estaremos punindo as pessoas erradas e possivelmente descartando aspectos regionais", afirmou Oettinger. "Estaríamos pessoas que podem mudar a situação, que podem melhorar a situação."

Nesta segunda-feira, os governos da União Europeia aprovaram um pacote de sanções contra Kadafi, aumentando a pressão sobre o líder, que enfrenta uma onda de protestos por sua renúncia.

As sanções aprovadas pela União Europeia incluem o embargo à venda de armas para a Líbia, a proibição de viagens de Kadafi e sua família para países do bloco e o congelamento dos bens do líder.

Também está proibida a venda para a Líbia de produtos como gás lacrimogêneo e outros materiais que possam ser usados contra os manifestantes.

A decisão, aprovada durante uma reunião de ministros da UE em Bruxelas, deveria ser tomada apenas no fim da semana, mas foi antecipada para que as medidas possam ser aplicadas o mais rápido possível, disseram diplomatas.

As medidas devem entrar em vigor nos próximos dias, depois que a regulamentação for publicada no diário oficial da UE.

Com AP e Reuters

    Leia tudo sobre: kadafilíbiaprotestosmundo árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG