Tunísia pede à Arábia Saudita extradição de Ben Ali

Presidente deposto da Tunísiia, de 74 anos, deixou a Tunísia com sua família no mês passado em direção à Arábia Saudita

EFE |

O governo interino de Tunísia pediu neste domingo às autoridades da Arábia Saudita a extradição do ex-presidente Zine El Abidine Ben Ali, acusado de envolvimento em "graves crimes". Comunicado do Ministério de Assuntos Exteriores, divulgado pela agência oficial "TAP", confirma a solicitação oficial de extradição às autoridades de Riad do ex-presidente Ben Ali.

Além da extradição, o governo da Tunísia solicitou a Riad informações confiáveis sobre o estado de saúde do ex-presidente.

Muitas pessoas concentraram-se neste domingo no centro da capital tunisiana para exigir a renúncia do governo interino do primeiro-ministro da Tunísia, Mohamed Ghannouchi.

Reuters
Manifestantes pedem a queda do governo interino no Tunísia
Nesta manhã, milhares de manifestantes estiveram na avenida Habib Burguiba, principal artéria da capital, e depois fizeram uma caminhada em direção à Casbah, onde fica o escritório do primeiro-ministro.

Entre os manifestantes estavam membros da oposição e representantes da sociedade civil, que pediam a renúncia de "todos os símbolos do regime de Ben Ali".

Reivindicaram a nomeação de um novo executivo de transição, que dirija os assuntos do país até a convocação de eleições gerais.

Ghannouchi, que foi já primeiro-ministro com Ben Ali, foi confirmado em suas funções após a designação de Fouad Mebazaa como presidente interino.

Esta confirmação foi rejeitada pela oposição, que pede a saída de todos os responsáveis que serviram com o presidente deposto e que ainda conservam seu posto.

Os manifestantes querem a formação de um comitê nacional "de proteção da revolução" que será composto de 50 personalidades representando os diferentes setores da sociedade tunisiana.

    Leia tudo sobre: tunísiaarábia sauditaben ali

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG