Síria: opositores pedem que Saraqeb seja declarada "zona de desastre"

Segundo os grupos de oposição, 40 pessoas morreram e 70% da população fugiu do local

EFE |

Os grupos opositores sírios pediram nesta quarta-feira que a cidade de Saraqeb, no norte do país, seja declarada "zona de desastre" após a ofensiva militar que causou a morte de 40 pessoas e a fuga de 70% de seus habitantes nos últimos dias.

A rede de ativistas Comitês de Coordenação Local solicitou em comunicado a entrada urgente da Cruz Vermelha e de outras organizações humanitárias à localidade para tratar os feridos e enterrar os mortos.

Além disso, assinalou que pelo menos 40 pessoas morreram desde que o Exército começou a bombardear a zona, no último domingo, e que desde então jazem nas ruas um número indeterminado de feridos e alguns corpos não identificados.

Mais de 70% dos residentes desta localidade próxima à fronteira com a Turquia escaparam dos ataques das forças sírias, que queimaram e bombardearam cerca de 300 imóveis. Só ontem faleceram 41 pessoas em Saraqeb, segundo os Comitês, que informaram da morte de um total de 80 pessoas em todo o país.

Nas últimas horas houve enfrentamentos entre as forças leais ao regime e os rebeldes do Exército Livre Sírio (ELS) no bairro de Abasieh, na cidade de Homs (centro), e na localidade de Al Bukamal, no leste da Síria.

Além disso, as forças sírias ameaçaram bombardear a aldeia de Busr al Harir (sul) depois que 40 soldados desertaram das fileiras do Exército e buscaram refúgio na zona, segundo os Comitês.

Nenhuma destas informações pôde ser verificada de forma independente devido às restrições impostas pelas autoridades aos jornalistas.

Desde que começaram os protestos contra o regime de Bashar al-Assad, em março de 2011, mais de 9 mil pessoas morreram, 200 mil se deslocaram dentro do país e 30 mil se refugiaram no exterior, segundo números da ONU.

    Leia tudo sobre: síriaprotestomortessaraqbe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG