Saiba mais sobre os filhos de Muamar Kadafi

Kadafi tinha oito filhos, sendo um deles com a primeira esposa e os outros sete com a segunda mulher, Safia Farkash

iG São Paulo |

O líder deposto da Líbia, Muamar Kadafi , tinha oito filhos biológicos reconhecidos, um deles de sua primeira esposa, Fatiha, uma professora com a qual ficou casado poucos meses; e outros sete com sua segunda mulher, a enfermeira Safia Farkash.

Além dos legítimos, o coronel líbio adotou mais duas crianças: seu sobrinho Milad e Hanna, uma menina que morreu aos 15 meses, durante o bombardeio americano sobre Trípoli em 1986.

Saiba mais sobre os filhos de Kadafi, morto nesta quinta-feira :

AFP
Mohammed é o primogênito de Kadafi (2/5)
Mohammed

Nascimento: 1970, em Sirte

É o primogênito de Kadafi e o único de sua primeira esposa. Analista em informática, ele dirige a empresa estatal dos correios e de telecomunicações e possui duas empresas de telefonia celular. Também é presidente do Comitê Olímpico líbio. Comandante supremo das Forças Armadas, ele era responsável por ordenar a repressão às manifestações. Em agosto, após a queda da capital, Trípoli, abrigou-se na Argélia .

AFP
Saif al-Islam é visto como o herdeiro do regime de Kadafi (26/2)

Saif al-Islam

Nascimento: 25 de junho de 1972, em Trípoli

Considerado o herdeiro de Kadafi, estudou arquitetura e economia na capital líbia, em Viena e também em Londres. Em 1999 criou a Fundação Kadafi para o Desenvolvimento. Fez doutorado pela prestigiosa London School of Economics, fundação para a qual doou o equivalente a 1,77 milhão de euros. A instituição o investiga por plágio em sua tese final.

Saif tem uma ordem de prisão emitida pelo Tribunal Penal Internacional (TPI), por assassinatos e detenções arbitrárias a manifestantes.

Após a morte de seu pai, teria tentado fugir para países vizinhos. Em 19 de novembro, o governo interino líbio anunciou sua prisão , após ser capturado no sul do país.

AFP
Saadi sonhava em fazer carreira no futebol internacional (31/1/2010)

Saadi

Nascimento: 25 de maio de 1973, em Trípoli

Comandante das Forças Especiais, Saadi sonhava em se transformar em uma estrela do futebol, mas teve de se contentar em vestir camisetas de times menores como o Perugia, Udinese e Sampdoria, disputando só dois jogos ao longo de três campeonatos italianos e enfrentando uma punição por doping. Acabou fundando uma produtora de filmes.

Saadi abrigou-se em setembro no Níger . A Interpol emitiu um mandado de prisão contra ele a pedido do CNT.

Reuters
Única filha de Kadafi, Aisha é advogada (14/4)

Aisha

Nascimento: 1978, em Trípoli

Única filha de Kadafi, Aisha foi admiradora do IRA (Exército Republicano Irlandês) durante sua juventude. Advogada e professora de direito, em julho de 2004 tornou-se bastante conhecida ao se unir à equipe jurídica que defendeu Saddam Hussein.

Também atuou como defensora do jornalista iraquiano que jogou um sapato no ex-presidente americano George W. Bush durante uma entrevista coletiva, em 2008.

Casada desde 2006 com um primo de seu pai, em julho de 2009 foi nomeada embaixadora da boa vontade das Nações Unidas para a Líbia, nomeação que foi retirada em fevereiro de 2011.

Depois da queda de Trípoli, abrigou-se na Argélia. 

AP
Imagem de 10 de agosto mostra filho mais novo de Kadafi, Khamis, em visita a hopital em Trípoli
Khamis

Nascimento: 1978, em Trípoli

De formação militar, estudou no Instituto de Empresa de Madri e dirigiu uma unidade das forças especiais, a Brigada 32. Ele participou como chefe militar na repressão das manifestações contra o regime.

Em agosto, o governo interino da Líbia anunciou a morte de Khamis durante um confronto perto da capital Trípoli. A morte foi confirmada esta semana por um canal de TV ligado a Kadafi.

Saif al-Arab

Nascimento: 1982, em Trípoli

Morou em Munique desde 2006. Em 2008, a polícia alemã confiscou sua Ferrari por emitir mais barulho do que o permitido. Além disso, a Justiça alemã o investigou por supostamente transportar armas em um carro diplomático entre Paris e Munique.

Saif al-Arab viajou para Trípoli em fevereiro de 2011, após a explosão da onda de protestos rebeldes contra Kadafi na Líbia. Morreu em 30 de abril de 2011 em um bombardeio da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) ao complexo presidencial de seu pai, em Trípoli, juntamente com sua filha e dois sobrinhos.

Mutassim

Nascimento: 1976, em Trípoli

De formação militar, Mutassim era chefe do Conselho de Segurança Nacional. Nos anos 90 esteve exilado no Egito e, ao retornar à Líbia brigou com seu irmão Mohammed, que durante sua ausência havia tomado controle do setor de refrigerantes no país. Em 2006, Mutassim chegou a utilizar tropas para bloquear a produção de uma planta da coca-cola na Líbia, segundo documentos do Departamento de Estado americano publicados pelo WikiLeaks.

Mutassim durante a captura do pai, com quem foi enterrado .

Hannibal

Nascimento: 20 de setembro de 1975, em Trípoli

Também de carreira militar, é conhecido por ter protagonizado incidentes violentos na Europa. Em setembro de 2004 foi detido conduzindo em alta velocidade pela Avenida Champs-Elysées, em Paris, onde passou vários sinais de trânsito no vermelho.

Em julho de 2008, foi detido em Genebra por bater em dois funcionários do hotel em que estava hospedado com sua mulher, na época grávida de nove meses, que estava na Suíça para dar à luz. Depois de passar duas noites na prisão e pagar uma fiança de quase 300 mil euros, retornou à Líbia.

Segundo revelou a imprensa suíça em 4 de março de 2011, o governo da Suíça pagou 1,1 milhão de euros em 2010 para Hannibal Kadafi para conseguir a libertação de um empresário suíço mantido como refém na Líbia.

Em dezembro de 2009 protagonizou uma nova agressão, desta vez contra sua esposa, em um hotel de Londres.

Após a queda de Trípoli, abrigou-se na Argélia.

*Com EFE

    Leia tudo sobre: otanlíbiaconfrontosmuamar kadafifilhos kadafi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG