Renúncia de Mubarak é destaque na imprensa internacional

Sites de jornais e emissoras mudaram layout tradicional para dar a dimensão da importância histórica da revolta no Egito

iG São Paulo |

Os sites dos principais jornais e emissoras de televisão do mundo dão amplo destaque nesta sexta-feira à renúncia do presidente do Egito, Hosni Mubarak, após 18 dias de protestos . Grande parte dos sites alterou seu layout tradicional para dar a dimensão da importância histórica da notícia.

O jornal americano "The New York Times" incluiu, em sua página principal, comentários feitos por leitores em seu próprio site e publicados no Twitter. Por voltas das 15h30, eram quase 260 participações de internautas.

A emissora americana CNN chamou o movimento egípcio de "revolução" e publicou vídeos da comemoração de opositores na praça Tahrir, no Cairo, além do pronunciamento no qual o vice-presidente egípcio Omar Suleiman anunciou a renúncia de Mubarak .

O fluxo de notícias sobre a crise no Egito é tão grande que, nos últimos dias, as equipes da rede BBC e do jornal "The Guardian", ambos veículos britânicos, optaram por usar um blog para publicar as informações mais recentes.

Outros veículos europeus deram amplo destaque aos protestos da população egípcia. No jornal espanhol "EL País", a manchete dizia: "Mubarak renuncia e coloca a euforia nas ruas"; O italiano "Corriere della Sera" afirmou que a praça Tahrir, no Cairo, "estava em festa".

A notícia também foi destaque na imprensa latino-americana, sendo manchete dos sites do jornal combiano "El Tiempo", do argentino "Clarín" e do chileno "La Tercera", entre outras publicações.

    Leia tudo sobre: egitohosni mubarakprotestosimprensa

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG