Rei do Bahrein suspenderá estado de emergência em 1º de junho

Desde imposição de leis marciais, autoridades têm aumentado repressão contra a oposição xiita, que pede reformas no país

iG São Paulo |

O rei do Bahrein, xeque Hamad bin Isa Khalifah, ordenou a suspensão no dia 1º de junho do estado de emergência que foi decretado semanas depois do início dos de protestos contra o governo.

De acordo com a TV estatal, o estado de emergência terminará através de um decreto real. A suspensão de leis marciais, segundo a Associated Press, reflete a determinação das autoridades em demonstrar estabilidade no país para poder sediar eventos internacionais, como a corrida de Fórmula 1.

Desde a imposição das leis marciais em 15 de março, autoridades têm aumentado a repressão contra a oposição xiita, que saiu às ruas pedindo maiores liberdades, direitos iguais à maioria sunita e eleições no reino, cujo território serve de base para a 5ª Frota da Marinha dos Estados Unidos.

Em meio aos conflitos, que seguem a onda de revolta no mundo árabe , centenas de manifestantes, ativistas, líderes políticos e profissionais liberais xiitas, como médicos e advogados, foram detidos.

No mês passado, a Corte Militar do país condenou quatro manifestantes à morte nesta quinta-feira no Bahrein, após serem considerados culpados pelo assassinato de dois policiais durante protestos pró-democracia. Outros três manifestantes foram condenados à prisão perpétua.

*Com Reuters
    Leia tudo sobre: bahreinmundo árabeprotestosestado de emergência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG