Rebeldes líbios lançam ataque contra cidade natal de Kadafi

Com apoio da Otan, forças do Conselho Nacional de Transição invadem um dos últimos redutos de partidários de Kadafi

iG São Paulo |

Reuters
Forças rebeldes atiram foguetes a cerca de 1 km do centro de Sirte

Apoiadas por aviões da Otan, as forças rebeldes líbias atacaram neste sábado a cidade de Sirte, onde nasceu o líder deposto Muamar Kadafi e um dos últimos redutos das forças leais a ele.

Grande quantidade de fumaça podia ser vista na cidade à medida que as forças do Conselho Nacional de Transição (CNT, órgão político dos rebeldes) invadiam a Praça Zafran, a cerca de um quilômetro do centro.

Disparos podiam ser ouvidos enquanto combatentes do CNT deslocavam tanques e morteiros para a praça. Caminhonetes com metralhadoras na caçamba repletas de rebeldes dos CNT invadiram a cidade.

"Eles têm atiradores de elite sobre as mesquitas, os edifícios. Estão usando as casas e os prédios públicos," disse El-Tohamy Abuzein, combatente do CNT, à Reuters.

A Otan não quis comentar suas operações em Sirte neste sábado, dizendo que seus aviões atingiram uma série de alvos na sexta-feira, incluindo um depósito de munições e uma bateria anti-aérea.

Vários rebeldes afirmaram terem ordens para conter um avanço sobre o centro da cidade por conta da possibilidade de ataques da Otan.

Em Benghazi, o presidente do CNT, Mustafa Abdul Jalil, reconheceu a existência de "diferenças de opinião" entre os integrantes do grupo que impedem a formação de um novo governo.

Em entrevista coletiva, ele afirmou que o atraso no anúncio do executivo se deve à continuidade dos combates em Sirte e Bani Walid e o desejo de todas as tribos e cidades de terem representantes no novo governo.

Jalil prometeu, porém, que um anúncio definitivo será feito na próxima semana.

Com Reuters, AP e EFE

    Leia tudo sobre: líbiakadafimundo árabesirterebeldesotan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG