Rebeldes líbios entram em cidade estratégica perto de Trípoli

Zawiyah corta a ligação da capital com o país. Mesmo com bombardeios, entradas oeste e sul já estão controladas por rebeldes

iG São Paulo |

Rebeldes líbios levantaram neste domingo sua bandeira no centro de uma cidade perto da capital Trípoli considerada estratégica para cortar a ligação do local onde está o líder do país Muamar Kadafi com o resto do país.

A importante vitória rebelde na cidade de Zawiyah, localizada a cerca de 50 quilômetros a oeste de Trípoli, é também uma derrota psicológica para os partidários de Kadafi. A ação corta a estrada costeira até a Tunísia, que mantinha a capital abastecida com alimentos e combustível.

Mas ainda não há sinais de que Trípoli esteja sob ameaça imediata de um ataque rebelde. Forças pró-Kadafi fortemente armadas estão de prontidão entre Zawiyah e a capital, e ainda há bombardeios em parte da cidade ocupada por rebeldes.

"Nossas forças controlam as entradas oeste e sul de Zawiyah e penetramos três quilômetros no interior da cidade", disse neste domingo o comandante rebelde Bashir Ahmed Alí, que reconheceu numerosas perdas devido a francoatiradores. "As forças do regime controlam o leste e o centro da cidade, onde francoatiradores disparam a partir do telhado dos edifícios", acrescentou. No sábado, à noite, o porta-voz do governo líbio, Mussa Ibrahim, chegou a desmentir o avanço rebelde . "Zauiya está sob nosso controle", declarou Ibrahim.

No começo deste domingo, próximo ao principal mercado de Zawiyah, cerca de 50 combatentes rebeldes andavam e gritavam "Allahu Akbar!", ou "Deus é o maior". A bandeira vermelha, preta e verde, dos rebeldes, tremulava em uma loja.

Um rebelde afirmou que as forças de Kadafi ainda tinham o controle da refinaria de petróleo na fronteira norte de Zawiyah, um alvo estratégico por ser a única que ainda está funcionando no oeste da Líbia. As forças de Kadafi dependem de seu combustível.

AFP
Rebelde comemora entrada na cidade de Zawiya, a 50 quilômetros da capital Trípoli


Confronto em Garyan
Outra cidade que é palco de confronto, perto de Tríoli, é Garyan. Localizada a cerca de 80 quilômetros ao sul da capital, também recebeu tropas rebeldes neste domingo.

"Nós entramos na cidade hoje", afirmou o rebelde. "Nós controlamos 70% de Garyan. Ainda há embates acontecendo neste momento."

Um porta-voz do governo de Kadafi disse mais cedo que a cidade ainda estava sob o controle do governo.

Rebeldes em posição privilegiada

Após os rápidos avanços iniciais da batalha travada com o ditador Kadafi terem sido abafados pelo poderio bélico do governo, os rebeldes ficaram praticamente sem condições de encerrar o impasse no país, mesmo ajudados por ataques aéreos da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte). Mas as forças rebeldes agora estão em sua posição mais privilegiada desde fevereiro, quando ocorreu o início do levante contra os 41 anos de governo de Kadafi. Eles já controlam a costa a leste e oeste de Trípoli. Ao norte está o Mar Mediterrâneo e um bloqueio naval da Otan, enquanto ao sul há um deserto despovoado.

Rebeldes disseram que a capital é o próximo alvo, depois que Zawiyah estiver totalmente controlada. Um dos combatentes sorria enquanto apontava para uma placa em uma estrada, que indicava o caminho até Trípoli.

"Estou 100% de que vamos tomar Zawiyah hoje e então ir até Trípoli", afirmou Bin Jaffin Ali, 34, um lojista que se juntou aos rebeldes.

* Com Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: LibiarebeldesZawiyahKadafi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG