Primeiro-ministro egípcio diz que Mubarak permanecerá no poder até setembro

Em entrevista à CNN, Ahmed Shafiq defende permanência de presidente até o final de mandato. "É preciso cobrir muitos pontos"

iG São Paulo |

O primeiro-ministro egípcio, Ahmed Shafiq, disse neste domingo em declarações à rede de televisão "CNN" que o presidente Hosni Mubarak permanecerá no poder até setembro, quando devem ser realizadas eleições no país. "Aqui no Egito insistimos na continuidade de seu mandato até o final de setembro", afirmou e ressaltou que "é preciso cobrir muitos pontos antes que ele saia".

"Acho que realmente necessitamos de sua presença", acrescentou o primeiro-ministro, ao destacar que se Mubarak seguir à frente do país até setembro será muito mais fácil completar a missão que têm em mãos. Além disso, ressaltou que as detenções de jornalistas e ativistas de direitos humanos no Egito não são propositais.

Neste domingo também, participantes do diálogo entre o governo egípcio e vários grupos da oposição - no qual esteve presente a Irmandade Muçulmana - decidiram formar um comitê encarregado de realizar reformas constitucionais, antes da primeira semana de março. O anúncio foi feito pelo porta-voz do governo, Magdi Radi.

As conversações, com representantes da oposição e personalidades independentes, haviam sido convocadas pelo vice-presidente egípcio, Omar Suleiman.

Houve consenso "sobre a formação de um comitê que contará com o Poder Judiciário e um certo número de personalidades políticas, para estudar e propor as emendas constitucionais e legislativas que se fizerem necessárias", anunciou Radi.

A Irmandade Muçulmana, maior grupo de oposição do Egito que esteve presente nas manifestações realizadas desde 25 de janeiro para exigir a renúncia do presidente Hosni Mubarak, no entanto, mostrou-se insatisfeito com o acordado e disse considerar a reforma da Constituição insuficiente , diante das demandas feitas ao governo.

*Com EFE

    Leia tudo sobre: mubarakegitoprimeiro-ministro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG