Premiê tunisiano renuncia após protestos

Ghannouchi é visto como muito próximo do ex-presidente Zine al-Abidine Ben Ali, deposto após protestos populares

BBC Brasil |

selo

O premiê interino da Tunísia, Mohammed Ghannouchi, anunciou neste domingo pela TV estatal do país que deixava o cargo. Sua saída era uma das principais exigências dos manifestantes que continuam realizando protestos na capital do país, Túnis. Ele concedia uma entrevista coletiva de imprensa após um longo discurso no qual defendeu sua gestão. "Decidi renunciar a meu cargo de primeiro-ministro", disse.

Ghannouchi é visto como muito próximo do ex-presidente Zine al-Abidine Ben Ali, deposto após protestos populares no mês passado. O premiê serviu na administração Ben Ali desde 1999. Beji Caid Sebsi foi apontado como novo premiê.

Protestos

Na sexta-feira e sábado, manifestantes anti-governistas realizaram grandes manifestações pedindo a saída de Ghannouchi. Pelo menos três pessoas morreram em choques entre as Forças de Segurança e manifestantes em Túnis, no sábado.

O governo interino insiste que tenta introduzir reformas o mais rápido que pode e que planeja eleições para o mês de julho. Mas correspondentes dizem que estas promessas não parecem suficientes para os manifestantes.

Reuters
Soldados usam bombas de gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes

    Leia tudo sobre: tunísiaprotestosmundo árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG