Oposição pede ajuda internacional contra 'matança' no Iêmen

Segundo testemunhas e opositores, repressão de presidente Saleh a protestos deixou 19 mortos nas últimas 24 horas

iG São Paulo |

A oposição ao presidente iemenita, Ali Abdullah Saleh, fez um apelo nesta quinta-feira para que a comunidade internacional interrompa a "matança" durante a repressão a protestos antigoverno. O pedido foi feito no dia da morte de mais três manifestantes por partidários de Saleh em Bayda, a 210 km ao sudeste da capital do país, Sanaa, segundo testemunhas e opositores.

AP
Manifestantes antigoverno pedem renúncia do presidente Ali Abdullah Saleh em Taiz, Iêmen
Os EUA reagiram à violência conclamando uma transição "imediata" no país e condenando a violência que, segundo a oposição, deixaram 19 mortos nas últimas 24 horas no país. Washington "está muito preocupado com a recente violência no Iêmen e se une (à União Europeia) para condenar duramente essas ações", afirmou o porta-voz do Departamento de Estado, Mark Toner, em um comunicado.

Os Estados Unidos exigem que todas as partes "assinem e executem os termos de um acordo que assegure uma transição ordenada e pacífica do poder".

De acordo com as testemunhas, "atiradores de elite, posicionados no telhado da sede do Congresso Geral Popular (CGP, que está no poder), dispararam nesta quinta-feira contra os manifestantes que destruíam retratos do presidente Saleh" em Bayda. Fontes da oposição confirmaram as informações e disseram que outros sete manifestantes foram feridos.

Na quarta-feira, os confrontos mais violentos aconteceram em Sanaa, onde as forças de segurança e partidários do regime abriram fogo contra os manifestantes.

Os manifestantes saíram da Praça da Mudança, onde acampam desde 21 de fevereiro, em direção à sede da presidência do governo. As forças de segurança dispararam quando os manifestantes estavam a 200 metros do edifício, perto da rádio nacional. Também houve choques violentos em Taiz, Hodeida e Dhamar.

    Leia tudo sobre: iêmenmundo árabeprotestossaleh

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG