Objetivo na Líbia não é matar Kadafi, diz ministro francês

Alain Juppé classificou a morte do filho do líder líbio como "dano colateral"

EFE |

O ministro das Relações Exteriores francês, Alain Juppé, assegurou nesta quarta-feira que o objetivo da intervenção militar na Líbia não é matar o líder do país, Muamar Kadafi, e qualificou a recente morte de um de seus filhos de "dano colateral".

"Nosso objetivo não é matar Kadafi", declarou o chefe da diplomacia francesa à "France 24", assegurando que a coalizão internacional que intervém na Líbia se concentra em "alvos militares em Trípoli". Questionado se a intervenção na Líbia "empacou", o ministro disse que é prematuro falar nesses termos e avaliou que o conflito chegará ao fim em breve.

    Leia tudo sobre: revoltamundo árabefrançalíbiakadafi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG