Obama pede que rei do Bahrein tenha moderação diante de protestos

Confrontos entre manifestantes e forças de segurança deixaram 50 feridos nesta sexta-feira

EFE |

Washington - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, falou por telefone nesta sexta-feira com o rei do Bahrein, Hamad bin Isa al-Khalifa, para condenar a violência em seu país e pedir moderação diante dos protestos, informou a Casa Branca em comunicado. Durante a ligação, o líder americano discutiu a situação com o rei bareinita após a série de ataques contra os manifestantes, indicou a nota.

Obama "reiterou sua condenação à violência utilizada contra os manifestantes pacíficos e pressionou fortemente o Governo do Bahrein a mostrar moderação e prestar contas aos responsáveis", acrescentou. O líder disse ao rei que, como parceiro do Bahrein, os Estados Unidos "acreditam que a estabilidade do país depende do respeito dos direitos universais" de seu povo e do "processo de uma reforma significativa que responda às aspirações de todos os bareinitas", especifica a nota.

Os enfrentamentos desta sexta-feira, o segundo dia de fortes choques entre milhares de manifestantes e forças de segurança nas ruas da capital Manama, deixaram pelo menos 50 feridos.

    Leia tudo sobre: revolta no mundo árabebahreinobama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG