Novos ataques da Otan provocam baixas na Líbia

Aviões de combate bombardearam a cidade de Gheriane, ao sul de Trípoli. Otan nega que operação tenha provocado mortes

EFE |

Uma sucessão de ataques da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), na Líbia, deixou mortos e feridos em recentes ataques nesta quinta-feira (21), segundo fontes militares citadas pela agência de notícias oficial "Jana".

Aviões de combate do organismo bombardearam a cidade de Gheriane, ao sul de Trípoli. Além de provocar mortes, os ataques destruíram infraestruturas, segundo a "Jana".

As mesmas fontes anunciaram que 11 civis morreram e 18 ficaram feridos em ataques similares realizados na quarta-feira contra as cidades de Khelat El Fordjan e Bir Al Ghanem. A Otan negou que suas operações tenham provocado a morte de civis.

A imprensa oficial líbia acusou nos últimos dias as forças aéreas da Otan de destruir as infraestruturas viárias e de telecomunicações em muitas cidades do país.

A Otan intensificou seus ataques nos últimos dias em diversas regiões líbias, especialmente em Trípoli, Syrte e Al Aziziyah, onde destruiu arsenais e postos de comando militares.

A aliança ocidental tomou o comando das operações militares na Líbia para fazer com que o regime do país respeitasse a zona de exclusão aérea aprovada pela ONU em 31 de março.

Apesar dos ataques, o porta-voz do Conselho Transitório Líbio (CNT), órgão político dos rebeldes, Abdelhafid Ghoga, afirmou na quarta-feira em entrevista coletiva em Benghazi que o papel da Otan nas operações de proteção dos civis na Líbia melhorou em relação às últimas semanas.


    Leia tudo sobre: líbiakadafiataquesotan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG