Novo premiê do Egito vai à Praça Tahrir em busca de legitimidade

Essam Sharaf recebe apoio de milhares de egípcios reunidos no local que foi epicentro de protestos contra ex-líder Hosni Mubarak

Reuters |

AP
Essam Sharaf é cercado por partidários enquanto discursa na praça Tahrir, no Cairo

O novo primeiro-ministro do Egito, Essam Sharaf, afirmou nesta sexta-feira, diante de milhares de manifestantes na Praça Tahir, que buscaria cumprir as demandas do povo e saudou os "mártires" da revolução do país.

Sharaf, ex-ministro de Transportes, foi nomeado pelos dirigentes militares do Egito na quinta-feira para substituir Ahmed Shafiq, ex-oficial da Forças Aérea que fora nomeado pelo ex-líder Hosni Mubarak antes de sua queda em 11 de fevereiro.

O novo premiê disse que foi à praça "para buscar legitimidade" do povo. Ele foi aplaudido e carregado nos ombros dos manifestantes, acompanhado pela polícia militar.

"Eu saúdo os mártires. Glória e respeito às famílias das vítimas e uma saudação especial a todos que participaram e se entregaram para essa revolução", disse Sharaf. "Estou aqui para buscar minha legitimidade com vocês. A legitimidade pertence a vocês."

Os manifestantes exigiram a renúncia de Shafiq e dos outros membros do governo que foram nomeados por Mubarak dias antes de ser derrubado por uma revolta popular. "Eu fui encarregado de uma missão importante e preciso de paciência, vontade e determinação", afirmou. "A missão que estou tentando realizar, com todo o meu coração, é cumprir seus objetivos", disse ele, acrescentando que no dia em que não conseguir concretizá-los, se unirá aos manifestantes na praça.

"Faça o juramento, faça o juramento, faça o juramento", gritava a multidão, pedindo que Sharaf assinasse o juramento para o cargo de primeiro-ministro diante deles. Ele não atendeu ao pedido.

AP
Manifestantes se reúnem na praça Tahrir

    Leia tudo sobre: egitomundo árabeprotestoshosni mubarak

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG