"Saia Hamad, saia Hamad", gritavam manifestantes reunidos da Praça da Pérola, epicentro dos protestos iniciados em 14 de fevereiro

Manifestantes do Bahrein reunidos da Praça da Pérola
AP
Manifestantes do Bahrein reunidos da Praça da Pérola
Milhares de manifestantes protestaram em Manama neste sábado para exigir a queda do regime sunita, pressionando o governo um dia depois de mais de 10 mil pessoas terem ido às ruas. "Saia Hamad, saia Hamad", gritavam os manifestantes reunidos da Praça da Pérola, epicentro dos protestos iniciados em 14 de fevereiro. "As pessoas querem a queda do regime", entoavam, enquanto realizavam uma passeata na avenida da prefeitura, bloqueando o trânsito.

A Praça da Pérola, em Manama, foi transformada em centro de reunião de manifestantes, que mantêm vigília diária em centenas de tendas. Grupos oposicionistas desistiram de pedir a retirada do regime, exigindo agora mais reformas, incluindo um primeiro-ministro eleito e a criação de uma monarquia constitucional efetiva.Sete pessoas foram mortas na semana passada em ações da polícia contra manifestantes que pedem a saída da dinastia sunita Al-Khalifa, que domina há 200 anos o reino de maioria xiita.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.