No Iêmen, manifestantes tomam rádio local e fábrica de armas

Manifestantes opositores ao governo de Saleh montam postos de controle para patrulhar ruas e carros na provínvia de Abyan

iG São Paulo |

Homens armados opositores ao governo iemenita de Ali Abdullah Saleh tomaram neste domingo uma rádio local na montanha próxima a Khanfar, uma fábrica de armas e várias sedes governamentais e dos Corpos de Segurança na província de Abyan, no sul do Iêmen. Segundo relatos de moradores locais, os manifestantes montaram postos de controle ao redor da pequena fábrica e na cidade de Al-Husn com intenção de patrulhar ruas e carros.

A nação sofre há dias uma onda de protestos contra o presidente que se recusa a renunciar. Ontem, o ministro das Relações Exteriores do Iêmen sinalizou que um possível acordo para a saída de Ali Abdullah Saleh e para a transição de poder no país .

Segundo a Reuters , o partido governista do Iêmen e o presidente Ali Abdullah Saleh se reuniram neste domingo para dialogar sobre a crise do país. As negociações sobre a transição de poder de Saleh, porém, foram suspensas e não devem ser retomadas neste domingo.

Saleh, que está sob pressão de dezenas de milhares de cidadãos que sairam às ruas para exigir sua saída após 32 anos no poder, havia aceitado dialogar sobre as negociações com a oposição. "Poderia deixar o poder..., inclusive dentro de algumas horas, sob a condição de manter o respeito e o prestígio", disse ele em entrevista transmitida na noite deste sábado (26) pela televisão.

Marib

Seis soldados iemenitas morreram e outras quatro pessoas ficaram feridas neste domingo em um ataque da rede terrorista Al-Qaeda na província de Marib, a leste da capital Sanaa, indicaram fontes.

Um oficial das forças de segurança indicou que homens armados atacaram um comboio do exército, queimando um veículo e tomando outros dois.

Seis militares morreram e quatro pessoas ficaram feridas na ofensiva, que ocorreu a três quilômetros da cidade de Marib. O ataque foi coordenado por Aaed al Shabwani, um dos principais líderes locais da Al-Qaeda.

Com EFE, Reuters e AP

    Leia tudo sobre: revoltaqueda do presidenteIêmen

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG