Testemunhas contaram que o general foi obrigado a encurtar sua visita depois de ter sido insultado

As pessoas que protestavam na Praça Tahrir no Cairo expulsaram neste sábado um dos chefes do Exército que tentava conversar com elas, em meio a tensões crescentes entre manifestantes e os militares no poder, segundo testemunhas.

O general Tarek al-Mahdi, membro do Conselho Supremo das Forças Armadas (CSFA), que passou a governar o Egito depois da queda do presidente Hosni Mubarak em fevereiro, declarou à televisão estatal que uma "minoria" de manifestantes o vaiou no momento em que discursava, enquanto outros tentaram protegê-lo.

Testemunhas contaram que o general foi obrigado a encurtar sua visita depois de ter sido insultado por manifestantes.Milhares de pessoas se manifestaram na sexta-feira em todo o Egito, e em particular nessa praça emblemática da "Primavera Árabe", para exigir reformas à CSFA.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.