Mubarak desviou riqueza nos últimos dias no poder, diz jornal

Segundo jornal britânico The Telegraph, ex-presidente do Egito usou os 18 dias de protestos para enviar dinheiro para o exterior

iG São Paulo |

O ex-presidente do Egito Hosni Mubarak pode ter usado os 18 dias que duraram os protestos no país para desviar parte de sua riqueza para o exterior, de acordo com fontes da "inteligência ocidental" cidatas pelo jornal The Telegraph , do Reino Unido.

Mubarak é acusado de acumular uma fortuna de cerca de 5 bilhões de dólares - embora algumas estimativas elevem este valor para 65 bilhões - em 30 anos de poder. Segundo o site, a riqueza do ex-presidente foi enviada para bancos ou foi investida em propriedades em Londres, Nova York, Paris e Califórnia.

Ainda segundo a reportagem, ao perceber que sua queda era eminente, Mubarak colocou o dinheiro desviado em locais praticamente inacessíveis aos possíveis investigadores.

"Sabemos que a família Mubarak teve conversas urgentes sobre como salvar esses investimentos", disse a fonte ao site. "E achamos que os conselheiros financeiros da família moveram parte do dinheiro. Se ele tinha dinheiro em Zurique, ele já se foi", afirmou.

Na última sexta-feira, o governo suiço anunciou o congelamento de quaisquer bens que pertençam ao ex-presidente ou sua família na Suíça. O porta-voz do Ministério do Relações Exterior do país, Lars Knuchel, disse que a ordem para bloquear qualquer conta bancária entra em vigor imediatamente, mas não deu nenhum detalhes sobre os bens da família.

Questionado pela TV nacional suíça SF se Mubarak ou parentes tinham dinheiro no país, a ministro das Finanças Widmer-Schlumpf respondeu: "Não temos qualquer indicação clara de que haja algo aqui, mas claro estamos no processo de esclarecer isso e agiremos de forma apropriada", disse.

    Leia tudo sobre: egitomundo árabemubarak

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG