Além de uma Constituição democrática, manifestantes marcharão pela libertação de presos políticos

Os marroquinos marcaram para este domingo (23) mais um protesto para reivindicar uma “Constituição democrática”. Organizado pelo "Movimento 20 de Fevereiro", as manifestações terão a presença de presos políticos que receberam o indulto do rei Mohammed VI. Recentemente, o monarca anunciou uma reforma da constituição e o indulto a 190 presos.

A libertação dos presos políticos é uma das principais reivindicações dos manifestantes. Um de seus organizadores disse à Agência EFE que, "na maioria das cidades, as pessoas foram convocadas para protestos pela tarde para evitar o calor do meio-dia".

Assim como nas grandes manifestações de fevereiro e março, os manifestantes reivindicam uma nova Constituição, o fim da política do monopólio econômico, garantias de serviços de saúde e educação, o direito ao emprego, a redução do custo de vida e o aumento do salário mínimo.

Nizar Benamat, ativista do Movimento 20 Fevereiro, disse à EFE que, "embora se tenha libertado quase uma centena, ainda são milhares os que permanecem nas prisões marroquinas".

Marrocos é governada pelo rei Mohammed VI que faz parte da dinastia Alawite, cujos integrantes se dizem descendentes diretos do profeta Maomé e governam o Marrocos há 350 anos.

Com EFE

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.