Segundo rebeldes do Conselho Nacional de Transição, general Abdel Fattah Younes foi morto por grupo pró-Kadafi

selo

O comandante militar dos rebeldes líbios que lutam contra o regime de Muamar Kadafi foi morto, informou nesta quinta-feira o Conselho Nacional de Transição, órgão representado pelos rebeldes.


Younes havia desertado do governo de Kadafi para se juntar aos rebeldes líbios (foto de arquivo)
AP
Younes havia desertado do governo de Kadafi para se juntar aos rebeldes líbios (foto de arquivo)
Segundo Mustafa Abdul-Jalil, chefe do conselho, o general Abdel Fattah Younes foi morto por um grupo pró-Kadafi, cujo responsável foi detido.

Abdul-Jalil disse também que Younes – ex-ministro do Interior da Líbia, que desertou para o lado dos rebeldes em fevereiro – havia sido convocado pelo regime para responder sobre operações militares, mas nunca compareceu à audiência. Há relatos de que Younes era suspeito de manter laços com as tropas de Kadafi.

Dois auxiliares de Younes também foram mortos no ataque, segundo Abdul-Jalil.

Controle

Horas antes de anunciar a morte de Younes, os rebeldes haviam dito ter conquistado a cidade de Ghazaya, próxima à fronteira com a Tunísia, após um forte combate com os soldados do regime.

Os rebeldes tentam romper o impasse militar, cinco meses após os confrontos terem começado na Líbia. Eles controlam grande parte do leste do país e a cidade portuária de Misrata (oeste), enquanto Kadafi mantém o domínio sobre a capital, Trípoli, e o oeste do país.

Na última quarta-feira, a Grã-Bretanha reconheceu o Conselho Nacional de Transição como representante legítimo do governo líbio, medida que já fora adotada por países como EUA e França.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.