Kadafi diz que está em Trípoli e não abandonará país, anuncia agência russa

'Estou são e salvo', disse líder; rebeldes líbios conseguiram entrar em complexo de líder líbio na capital do país

iG São Paulo |

O ditador líbio, Muamar Kadafi, garantiu nesta terça-feira que está em Trípoli e não tem intenções de deixar o país, informou à agência Interfax o russo Kirsan Ilyumzhinov, presidente da Federação Internacional de Xadrez (Fide), que disse ter conversado com o líder líbio ao telefone. A informação surgiu depois de a mídia árabe e ocidental informar que os rebeldes líbios conseguiram entrar no quartel-general de Kadafi em Trípoli.

AP
Reprodução de vídeo mostra russo Kirsan Ilyumzhinov cumprimentando o líder líbio, Muamar Kadafi, em junho antes de jogarem xadrez em Trípoli (12/06)
Segundo repórteres da Reuters e da Associated Press, centenas de opositores entraram no local e conseguiram desarmar algumas forças leais a Kadafi, disparando para o ar em comemoração. À France Presse, os rebeldes disseram que controlam uma das entradas de Bab al-Aziziya. Citando fontes não identificadas, a rede árabe Al-Jazeera afirmou que os "rebeldes conseguiram acesso à casa de Kadafi dentro do complexo de Bab al-Aziziya".

"Estou são e salvo. Estou em Trípoli e não tenho intenções de abandonar a Líbia. Não acreditem nas informações falsas das emissoras de televisão ocidentais", disse Kadafi a Ilyumzhinov segundo a agência russa. Ilyumzhinov encontrou-se pessoalmente com Kadafi em junho, quando os dois disputaram uma partida de xadrez.

O porta-voz do Pentágono, Dave Lapan, reiterou nesta terça-feira que os EUA acreditam que Kadafi ainda está na Líbia. De acordo com a BBC, mesmo com a oposição entrando no complexo de Kadafi, a caça por ele deve ser dificultada pelo fato de haver uma rede de túneis sob a cidade.

De acordo com Ilyumzhinov, que já foi governador da região russa de Kalmykia, a ligação foi iniciada por Mohammed, o filho mais velho de Kadafi. Segundo o russo, o primogênito do líder líbio lhe disse que estava em Trípoli, com o pai. Mohammed também afirmou: "Nossas forças estão expulsando os ratos da cidade", referindo-se aos opositores.

Mohammed é um dos filhos cuja prisão havia sido confirmada na segunda-feira pelo Conselho Nacional de Transição (CNT, órgão político dos rebeldes líbios). Informações posteriores indicaram, porém, que ele escapou .

Saif al-Islam, filho de Kadafi apontado como seu sucessor político, reapareceu em público em Trípoli na noite de segunda-feira, um dia depois de o Tribunal Penal Internacional (TPI) ter confirmado sua prisão pelos rebeldes líbios no domingo. Nesta terça, porém, o TPI afirmou que nunca teve a confirmação "oficial" sobre a detenção de Saif. 

Sobre o reaparecimento de Saif, o porta-voz rebelde Hany Hassan Soufrakis disse nesta terça-feira, segundo a BBC: "Ele foi capturado, mas aparentemente escapou; essa é a informação que temos. Para ser honesto, é uma vergonha."

*Com EFE, BBC, Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: líbiakadafimundo árabetrípolieuaonuotan

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG