Integrante do Crescente Vermelho é morto na Síria

De acordo com agência de notícias Sana, Abdelrazak Jbeiro foi morto por terroristas

Reuters |

O chefe do Crescente Vermelho sírio na cidade de Idlib, no norte da Síria, foi baleado e morto na quarta-feira, informou o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

"Acabamos de saber há alguns minutos da morte do sr. Abdulrazak Jbero, chefe do braço do Crescente Vermelho árabe sírio em Idlib. O sr. Jbero estava de carro indo de Damasco a Idlib. Ele foi baleado. As circunstâncias ainda não estão claras", disse à em Genebra Beatrice Megevand-Roggo, chefe de operações do CICV para o Oriente Médio.

"Independentemente das circunstâncias, o CICV condena isso muito gravemente", afirmou ela. "A falta de respeito aos serviços médicos ainda é uma grande questão na Síria."

De nacionalidade síria, Jbero também era vice-presidente do Crescente Vermelho árabe sírio, e já foi inclusive presidente, disse o porta-voz do CICV Hicham Hassan.

De acordo com a agência de notícias Sana, "um grupo terrorista armado assassinou Abdelrazak Jbeiro, presidente da seção do Crescente Vermelho na província de Idleb, no setor de Khan Cheikhoun".

"O grupo abriu fogo com metralhadoras, atingindo ele na cabeça. Ele foi levado para o hospital, onde morreu", acrescentou a agência.

Os Comitês Locais de Coordenação (CLC) acusaram as forças do presidente Bashar al-Assad pelo assassinato de Jbeiro.

Pouco depois, a mesma agência indicou que terroristas tinham matado um padre cristão na cidade de Hama, no centro, onde as tropas do regime realizam uma ampla ofensiva.

"Um grupo terrorista armado matou o padre Basilius Nasar quando estava ajudando um homem que tinha sido ferido no bairro de Jarajmé, em Hama", situado 210 km ao norte de Damasco, indicou a Sana.

O jornal Al-Watan, ligado ao poder, referiu-se ao fato como uma ofensiva para retomar vários bairros em poder dos insurgentes, depois do "fracasso dos esforços empregados" para obter uma solução pacífica.

(Com informações da Reuters e da AFP)

    Leia tudo sobre: MUNDOSIRIACRESCENTEMORTO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG