Governo interino da Líbia diz ter capturado filho de Kadafi

Autoridades do país afirmam que Saif al-Islam, alvo de um mandado de prisão do TPI, foi preso no sul do país

iG São Paulo |

AFP
Imagem de TV diz mostrar Saif al-Islam Kadafi após sua captura
O governo interino da Líbia afirmou neste sábado ter capturado Saif al-Islam Kadafi, filho do líder deposto do país, Muamar Kadafi .

Saif foi preso perto da cidade de Obari, no sul do país, segundo o ministro interino da Justiça, Mohammed al-Allagui.

A notícia foi confirmada pelo comandante militar Bashir al-Tlayeb. Segundo ele, o filho de Kadafi foi capturado por combatentes do governo quanto tentava fugir para o Níger ao lado de dois seguranças.

Depois, foi levado de helicóptero para a cidade de Zintan, na região norte.

Uma emissora Líbia divulgou uma foto que supostamente mostra Saif após sua captura, deitado e com três dedos da mão direita enfaixados.

Leia também: Saiba os relatos que indicam os últimos momentos de Kadafi

Saif, 39 anos, é alvo de um mandado de prisão emitido pelo Tribunal Penal Internacional (TPI), que o acusa de assassinatos e detenções arbitárias durante a onda de protestos contra o regime de seu pai, morto em outubro . Um porta-voz do TPI, Fadi El Abdallah, disse que a Líbia tem agora uma obrigação legal de entregá-lo ao tribunal.

Após a morte de Kadafi, circularam boatos de que Saif estava no deserto líbio seguindo em direção a países vizinhos. O procurador-geral do TPI, Luis Moreno-Ocampo, afirmou que o tribunal estava negociando a rendição do filho do ex-ditador com a ajuda de intermediários que não quis identificar.

Na ocasião, Ocampo disse que Saif exigia garantias de que teria um julgamento justo e pedia informações sobre o que aconteceria com ele se fosse absolvido. O procurador do TPI respondeu que, nesse caso, os juízes poderiam ajudá-lo a achar um novo país para viver. “Ele diz que é inocente e vai provar isso”, afirmou Ocampo.

Nascido em 25 de junho de 1972 em Trípoli, Saif al-Islam estudou arquitetura e economia na capital líbia, em Viena e em Londres.

Fez doutorado pela prestigiosa London School of Economics, fundação para a qual doou o equivalente a 1,77 milhão de euros, e que o investiga por suposto plágio em sua tese final.

Em agosto, quando rebeldes líbios tomaram Trípoli , chegaram a anunciar a captura de Saif. Mas ele apareceu um dia depois do lado de fora de um hotel da capital.

Filhos de Kadafi

O líder deposto da Líbia tinha oito filhos biológicos reconhecidos, um deles de sua primeira esposa, Fatiha, uma professora com a qual ficou casado poucos meses; e outros sete com sua segunda mulher, a enfermeira Safia Farkash.

Além dos legítimos, o coronel líbio adotou mais duas crianças: seu sobrinho Milad e Hanna, uma menina que morreu aos 15 meses, durante o bombardeio americano sobre Trípoli em 1986. Os filhos legítimos de Kadafi são, além de Saif al-Islam, Saadi, Aisha, Muhammad, Saif al-Arab, Hannibal, Khamis e Mutassim.

Em setembro, Saadi e mais de 30 partidários de Kadafi fugiram da Líbia e abrigaram-se no Níger . O filho de Kadafi foi colocado sob prisão domiciliar junto com autoridades de alto escalão do antigo regime líbio que fugiram com ele. Os demais partidários estão sendo monitorados mas não estão presos, segundo o governo nigerino.

A mulher do líder deposto, assim como Aisha, Muhammad e Hannibal, fugiram para a Argélia em agosto.

Os outros três filhos foram mortos: Saif al-Arab em abril, durante um bombardeio da Otan ao complexo presidencial de seu pai em Trípoli; Khamis em agosto, durante confronto com rebeldes nos arredores da capital; e Mutassim em outubro, após a captura de seu pai, com quem foi enterrado .

Com AP

    Leia tudo sobre: líbiakadafimorte de kadafisaif al islammundo árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG