Gasoduto que abastece Israel e Jordânia sofre novo ataque

Ação de militantes no Sinai, Egito, pode interromper abastecimento de gás a vizinhos por semanas

iG São Paulo |

Militantes voltaram a atacar o gasoduto na Península do Sinai, no Egito, que abastece países vizinhos como Israel e Jordânia.

AP
Chamas são vistas perto de gasoduto no Sinai, a 374 km do Cairo, no Egito
De acordo com fontes de segurança egípcias, o ataque contra o gasoduto é o 13º desde o início do levante popular que derrubou o ex-líder egípcio Hosni Mubarak no ano passado.

Policiais disseram que o ataque ocorreu no norte do Sinai, na cidade de El-Arish, na tarde desta segunda-feira. Não há ainda informações sobre a extensão dos danos. Explosões anteriores resultaram na interrupção de abastecimento de gás por dias, chegando a semanas em alguns casos.

Oficiais, que falaram à Associated Press sob condição de anonimato segundo regras da polícia, disseram que o gás fornecido também é usado por moradores de El-Arish.

Moradores contaram ter visto enormes nuvens de fumaça e fogo a cerca de 50 km de distância.

Os militantes teriam enterrado explosivos dentro da areia na mesma área em que o gasoduto foi atacado no mês passado. A explosão ocorre depois de três dias de o gasoduto sofrer reparos para retomar o fornecimento normal para Israel e Jordânia.

Nas explosões anteriores, militantes islâmicos aproveitaram o caos e o vácuo de segurança decorrente da escassa presença policial logo após a queda de Mubarak.

*Com AP

    Leia tudo sobre: gasodutoisraeljordâniaegitosinai

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG