França expulsa 14 diplomatas líbios fiéis a Kadafi

Em comunicado, Ministério das Relações Exteriores francês informou que envolvidos têm entre 24 a 48 horas para deixar o país

EFE |

A França anunciou nesta sexta-feira a expulsão dos 14 diplomatas líbios com posto em Paris que seguiam fiéis ao regime de Muamar Kadafi. Em um breve comunicado, o Ministério das Relações Exteriores assinalou que "a França declarou persona non grata a 14 ex-diplomatas líbios com posto na França. Dependendo dos casos, os interessados dispõem de um prazo de 24 ou de 48 horas para deixar o território nacional".

Um porta-voz do Ministério precisou à Agência Efe que se trata de todos os que estavam credenciados em Paris e que se mantiveram "fiéis a um regime ilegítimo", em alusão ao governo de Muamar Kadafi. O porta-voz precisou que há diplomatas líbios que se distanciaram de Kadafi e conservam seus postos na representação da Líbia. A França foi o primeiro país a reconhecer oficialmente o Conselho Nacional de Transição da Líbia (CNT), o organismo de representação da oposição a Kadafi.

    Leia tudo sobre: françadiplomacialíbiakadafi

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG