Forças da Síria atiram contra manifestantes em várias cidades

Segundo ativistas, repressão a protestos deixaram ao menos sete mortos, entre eles um menino de 13 anos

iG São Paulo |

Forças de segurança da Síria abriram fogo contra manifestantes antigoverno nesta terça-feira, deixando pelo menos sete mortos. De acordo com ativistas, um menino de 13 anos estaria entre as vítimas, registradas no primeiro dia após o término do Ramadã, mês sagrado dos muçulmanos.

AFP
Tanque militar toma posição em bairro residencial de Homs, na Síria

Os confrontos aconteceram em cidades como Deraa, Homs e a capital, Damasco, após as orações que marcam o início do feriado de Eid al-Fitr, que dura três dias. Vídeos amadores publicados na internet mostraram manifestantes pedindo a queda do regime e até a execução do presidente Bashar Al-Assad.

Seis vítimas teriam sido mortas em Deraa e uma em Homs. Em Damasco, cinco moradores teriam ficado feridos, segundo ativistas.

Moradores e ativistas afirmam que um número crescente de deserções está acontecendo entre as tropas sírias, cujos soldados são principalmente sunitas (população majoritária no país), mas são comandados por oficiais da minoria Alawite sob a liderança do irmão mais novo de Assad, Maher.

Autoridades sírias negaram que as deserções do Exército estejam ocorrendo.

A maioria dos jornalistas estrangeiros teve a entrada proibida na Síria, o que dificulta uma avaliação independente das informações.

A ONU afirma que mais de 2.200 mil pessoas morreram no país desde o início dos protestos contra o Bashar al-Assad em março. A comunidade internacional está pressionando o presidente sírio e até antigos aliados estão reprovando as ações repressivas no país.

A Turquia afirmou neste domingo que não confia mais no país vizinho. O presidente turco, Abdullah Gul, afirmou que a situação na Síria "chegou a um nível em que tudo (o que for feito) será pouco e tarde demais".

"Todos devem saber que estamos do lado do povo sírio. O povo é fundamental", disse Gul à agência de notícias Anatolia.

Com AP e BBC

    Leia tudo sobre: síriamundo árabebashar al-assadturquia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG