Explosões em fábrica de armamento matam dezenas no Iêmen

Instalação em Jaar teria sido tomada por militantes islâmicos no domingo, em meio a choques com forças do governo

iG São Paulo |

Uma série de explosões em uma fábrica de armamentos no sul do Iêmen nesta segunda-feira deixou pelo menos 78 mortos, de acordo com autoridades locais. Não há informações sobre a causa das explosões.

A fábrica teria sido capturada por extremistas islâmicos no domingo, em meio a choques com forças do governo. Há relatos de que os militantes tenham controlado Jaar e os vilarejos ao redor.

Testemunhas disseram que as explosões podiam ser ouvidas a uma distância de 15 quilômetros. As autoridades disseram que o incidente ocorreu quando moradores tentavam saquear o local e afirmaram esperar que o número de mortos suba à medida que os corpos sejam retirados dos escombros.

O Iêmen tem sido palco de manifestações que pedem a renúncia do presidente Ali Abdullah Saleh, no poder desde 1978. 

Com uma taxa de desemprego ao redor de 40% da população economicamente ativa, mesmo nível de pessoas vivendo com menos de US$ 2 por dia, altos níveis de desnutrição e pobreza e inflação no setor de alimentos, o Iêmen é um dos mais pobres do Oriente Médio.

Há temores de que, imerso na falta de perspectivas, sobretudo para os mais jovens, o país vire um refúgio para a rede extremista Al-Qaeda. O governo iemenita tem enfrentado uma série de problemas na sua área de defesa e segurança, incluindo um movimento separatista no sul e um levante de rebeldes Houthi, xiitas, no norte.

AP
Manifestantes antigoverno protesta em Sanaa, capital do Iêmen (28/03)

Com BBC

    Leia tudo sobre: iêmenmundo árabeprotestosali abdullah saleh

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG