EUA querem confiscar revolução no Egito, diz Ali Larijani

Para presidente do Parlamento iraniano, plano americano é 'esterilizar' a revolução no Egito

AFP |

Os Estados Unidos tentam "confiscar" a revolução do povo egípcio, afirmou neste domingo o presidente do Parlamento iraniano, Ali Larijani, citado pela agência oficial Irna. "Os governantes deste país ( Estados Unidos ) querem confiscar a revolução do povo egípcio para esterilizá-la", declarou, em referência à transferência do poder ao Exército egípcio, apoiado por Washington. "Em 11 de fevereiro assistimos a um grande acontecimento na região com a queda do ditador egípcio, que representa o começo da primavera egípcia", completou.

"Mas antes e depois deste acontecimento, os Estados Unidos conspiraram para confiscar a revolução egípcia", disse Larijani.Segundo o iraniano, "por ordem dos Estados Unidos, alguns países da região que apoiavam Hosni Mubarak anunciaram apoio ao atual processo de transição", em uma referência à Arábia Saudita.O governo do Irã celebrou a queda de Mubarak, que considerou uma "prova do fracasso dos Estados Unidos e do sionismo na região".

    Leia tudo sobre: IrãPolíticaManifestaçõesEgitoEUAIsrael

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG