Duplo atentado mata civis e policiais em Damasco, capital da Síria

Explosões de dois carros-bomba atingiram sede da Inteligência aérea e edifício da Segurança Criminal e deixaram 27 mortos

iG São Paulo |

AP
Autoridades inspecionam região destruída em frente à sede da Inteligência aérea, em Damasco

Dois atentados contra edifícios do serviço de segurança sírios deixaram ao menos 27 mortos e 97 feridos neste sábado em Damasco. Segundo a agência de notícias estatal Sana, dois carros-bomba explodiram na capital síria.

Leia também: Turquia pede que cidadãos abandonem Síria com urgência

O governo de Bashar al-Assad atribuiu os ataques a "grupos terroristas". De acordo com a televisão estatal, os ataques tiveram como alvos o prédio da sede da polícia criminal e um do centro de informação da Força Aérea.

Entre as vítimas fatais há civis e membros de segurança, segundo confirmou a televisão síria, que mostrou imagens de corpos carbonizados e diversos destroços materiais, além de grandes colunas de fumaça no lugar dos atentados.

O primeiro dos ataques teve como alvo a sede da Inteligência aérea, situada no norte da capital síria, enquanto uma segunda explosão foi ouvida por volta das 7h40 locais (2h40 de Brasília) em um edifício da Segurança Criminal, no oeste da cidade.

 "Todas as janelas e portas foram destruídas", disse a síria Majed Seibiyah, 29 anos, que mora próximo aos edífcios atacados . "Estava dormindo quando ouvi um barulho que parecia um terremoto. Eu não entendi o que estava acontecendo até ouvir gritos nas ruas".

Levante

Os ataques em Damasco ocorrem dois dias depois do aniversário de um ano do início do levante contra o regime do presidente Bashar al-Assad. 

Um ano depois: Levante na Síria completa um ano e ameaça se espalhar por região

Na quinta-feira, o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, disse que bem mais de 8 mil morreram na Síria desde março do ano passado como resultado da repressão sangrenta do governo contra os manifestantes, enquanto ativistas da oposição disseram que o número é de quase 10 mil, em sua maioria civis.

Em dezembro passado, pelo menos 40 pessoas morreram na capital em dois ataques suicidas com carros-bomba que explodiram de maneira quase simultânea nas imediações de dois edifícios da Segurança Central. As autoridades atribuíram os ataques à Al-Qaeda.

AP
Ferido em duplo atentado é atendido por socorristas
*Com EFE, AP e BBC

    Leia tudo sobre: síriamundo árabeataquedamasco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG