Dois prisioneiros morrem queimados em delegacia na Tunísia

Testemunhas e moradores da cidade de Sidi Bouzid disseram que duas pessoas morreram em consequência de incêndio criminoso

iG São Paulo |

Durante um programa de televisão transmitido nesta noite, o ministro do Interior tunisiano, Farhat Rajhi, confirmou duas mortes "por queimaduras" na cidade de Sidi Bouzid, na Tunísia. Segundo ele, "será aberta uma investigação sobre os fatos".

Rajhi disse que as vítimas são Adem Hammami e Rida Bakari e acrescentou que o crime poderia ser obra de simpatizantes do regime político do presidente deposto Zine el-Abidine Ben Ali.

Várias centenas de manifestantes furiosos se concentraram nesta noite para protestar contra o ocorrido diante da delegacia, e queimaram três viaturas policiais, indicaram testemunhas.
A cidade de Sidi Bouzid foi o local onde começou a recente revolta social tunisiana, que culminou com a queda do líder Ben Ali e a instalação de um regime político de transição.

Uma fonte sindical explicou que dezenas de pessoas tinham protestado nesta manhã no centro de Sidi Bouzid por causa da inclusão de muitos membros do partido de Ben Ali na lista de novos governadores, anunciada na quinta-feira pelo governo de transição tunisiano.

A polícia fez algumas detenções durante esse protesto e, entre os presos, estavam Hammami e Bakari, que exigiam vingança contra os membros do partido do antigo regime.

Vários moradores da região assinalaram que, no final desta tarde, a cela onde estavam os dois presos foi incendiada por um grupo de pessoas do lado de fora.

*Com informações da agência Efe

    Leia tudo sobre: Tunísia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG