Desertores sírios tomam controle de cidade perto de Damasco

Segundo presidente do Observatório Sírio dos Direitos Humanos, ex-soldados travaram violentos combates contra forças de segurança

AFP |

Soldados desertores sírios tomaram o controle da cidade de Duma, situada a 20 km da capital Damasco, anunciou neste sábado o presidente do Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), Rami Abdelrahman.

"Vários grupos de desertores tomaram o controle de todos os bairros da cidade de Duma, perto de Damasco, depois de travarem violentos combates neste sábado contra as forças de segurança sírias" do regime de Bashar al-Assad, indicou por telefone, citando militantes no local.

Leia também:

- Cidade controlada por oposição da Síria é palco de protestos

- Mandato da missão observadora na Síria expira em meio à violência

Segundo ele, os combates prosseguiam neste sábado à tarde na cidade. Nenhuma informação de fontes independentes está disponível sobre esses conflitos, já que a imprensa estrangeira é proibida de ter acesso aos locais.

O OSDH havia indicado anteriormente em um comunicado que quatro civis tinham sido mortos à tarde em Duma por membros dos serviços de segurança que atiraram nas pessoas que participavam de uma cerimônia fúnebre. Além disso, nove militares morreram em enfrentamentos com desertores na cidade de Maaret al-Noaman (centro), segundo o OSDH.

Dezessete presos também morreram neste sábado quando um artefato explosivo destruiu o caminhão que os transportava na província de Idleb (noroeste), segundo o último registro do OSDH. A explosão deixou feridos entre os membros das forças de segurança que os escoltavam, acrescentou a fonte, sem indicar o número.

A agência oficial Sana informou que "um grupo terrorista atacou um veículo das forças de segurança que transportava detentos para a região de Mastume, causando a morte de 14 pessoas e deixando 26 feridos entre os passageiros".

Seis policiais que acompanhavam os réus ficaram feridos, "alguns com gravidade", acrescentou a agência, que denunciou que algumas ambulâncias também foram atacadas pelo grupo armado.

Na mesma região foram registrados "violentos confrontos entre o Exército e os dissidentes na localidade de Kfarnebel, em Jabal el Zawiya, durante os quais o Exército utilizou metralhadoras pesadas", acrescentou o presidente do OSDH. Nos enfrentamentos "morreu um membro das forças de segurança", indicou Abdelrahman.

    Leia tudo sobre: Síriamundo-árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG