Combatentes leais a Kadafi atacam antigo reduto do regime

Bani Walid é palco de confrontos entre partidários do ex-líder morto e tropas do atual governo; ao menos quatro ficaram mortos

iG São Paulo |

Combatentes leais ao ex-líder líbio morto em outubro , Muamar Kadafi atacaram o antigo reduto do regime de Bani Walid nesta segunda-feira, deixando ao menos quatro agentes das forças revolucionárias mortos, informaram autoridades e residentes

Saiba mais: Capital da Líbia é palco de confrontos armados

Os violentos confrontos na cidade, localizada a cerca de 140 km ao sudesde de Trípoli, ocorrem enquanto os novos líderes lutam para acabar com a persistente resistência pró-Kadafi, após oito meses de guerra civil e 40 anos de regime autoritário.

Mahmoud al-Warfali, porta-voz da brigada revolucionária em Bani Walid, disse que mais de 150 combatentes pró-Kadafi hastearam a antiga bandeira verde do regime ao norte da cidade e entraram em confronto com as forças revolucionárias usando foguetes e granadas.

"São remanescentes de Kadafi que tentaram tomar a cidade", disse al-Warfali. "Eles tentaram fazer isso antes de tomar o escritório do governo interino, mas graças a Deus nós conseguimos combatê-los."

Ele disse que quatro revolucionários foram mortos, mas não soube especificar o número de feridos. Segundo a AFP, eles somam 30.

Moussa al-Warfali, residente do local, disse à agência Associated Press que os confrontos começaram nesta segunda-feira, quando um antigo partidário de Kadafi foi preso, provocando a revolta de seus companheiros.

O morador afirmou que a luta estava centrada em torno da base da brigada revolucionária em Bani Walid. Dezenas de combatentes de Trípoli estavam viajando para o local para ajudar as forças do atual governo, disse o comandante da brigada Saddam Abdel-Zein.

Esses são os episódio de violência mais graves registrados em Bani Walid, antigo bastião de Kadhafi, desde a 'libertação' do país em outubro de 2011. A cidade foi um dos últimos bastiões de pró-Kadafi a cair durante a guerra civil no país.

Não há confirmação oficial de mortos nos confrontos. Segundo a AFP, que ouviu um antigo membro do Conselho Nacional de Transição (CNT), antigo braço político dos rebeldes que atualmente governa o país, os combatentes leais a Kadafi "tomaram controle de toda a cidade" e quatro ex-rebeldes estavam mortos.

"Há cerca de 100, 150 homens armados com armas pesadas que estão atacando", Mahmud Warfelli, porta-voz de Bani Walid conselho local, disse à AFP. "Pedimos para o Exército a intervir, mas o ministério da defesa e o CNT nos decepcionaram", acrescentou.

Com AP, EFE e AFP

    Leia tudo sobre: líbiakadafibani walidconfrontoataque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG