Choques entre manifestantes deixam dois mortos no Iêmen

Incidentes aconteceram durante protesto de três mil pessoas contra o atual regime

EFE |

Sana - Pelo menos duas pessoas morreram e outras 17 ficaram feridas na noite de terça-feira em enfrentamentos entre opositores e partidários do Governo iemenita diante da Universidade de Sana, informaram hoje fontes da oposição e do partido governante. O governante partido da Conferência Popular explicou, em comunicado, que um de seus seguidores morreu e outros cinco ficaram feridos por disparos de manifestantes que estão acampados diante da universidade.

Fontes da oposição, por sua vez, confirmaram a morte de um de seus membros, enquanto outros 12 ficaram feridos em enfrentamentos, cuja responsabilidade atribui aos militantes do partido governante. Segundo as fontes, os disparos contra as vítimas foram feitos desde os telhados de vários edifícios. Os feridos, três dos quais encontram-se em estado grave, foram transferidos a três hospitais próximos, de acordo com fontes médicas.

Os incidentes aconteceram durante o protesto que reuniu três mil opositores do regime do presidente iemenita, Ali Abdullah Saleh, acampados há três dias diante da Universidade de Sana. Os protestos no Iêmen começaram em 12 de fevereiro e foram convocadas pelos principais partidos da oposição para exigir a queda do presidente.

Dez dias antes, Saleh renunciara a introduzir novas emendas constitucionais para suprimir a limitação de mandatos presidenciais com o objetivo de tentar a reeleição mais uma vez. A decisão, no entanto, não conseguiu acalmar os manifestantes nem satisfazer a oposição.

    Leia tudo sobre: revoltamundo árabeiêmenprotestos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG