Al Qaeda expressa solidariedade com os manifestantes líbios

O grupo terrorista incentivou os muçulmanos, a apoiar os líbios, e declarou seu respaldo à causa

EFE |

A Al Qaeda no Magrebe Islâmico (AQMI) expressou nesta quarta-feira sua solidariedade com os manifestantes líbios e condenou as ações repressoras do líder líbio, Muammar Kadafi, informou o Centro Americano de Vigilância de Páginas Islâmicas (Site).

Em mensagem divulgada em fóruns que promovem a jihad (guerra santa), o braço da rede terrorista Al Qaeda no norte da África chama Kadafi de "tirano", segundo o portal, com sede em Maryland.

A organização assinala que a contratação de mercenários africanos e a ordem dada por Kadafi para que aviões militares e helicópteros disparassem contra os manifestantes evidenciam que "tiranos" estão assassinando civis, afirma o Site.

O grupo terrorista incentivou os muçulmanos de todo o mundo, especialmente os estudantes, intelectuais e jornalistas, a apoiar os líbios, e declarou seu pleno respaldo à causa. "Faremos todo o possível para ajudar", manifestou em sua mensagem. A Al Qaeda no Magrebe Islâmico já apoiou os manifestantes argelinos e tunisianos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG