Combates na região norte do Iêmen matam mais de 120 pessoas, diz jornal

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Publicação local informou que autoridade do governo responsável por cessar-fogo no país estaria entre mortos

Reuters

Combates entre rebeldes xiitas houthis e sunitas salafitas no norte do Iêmen mataram mais de 120 pessoas e uma autoridade do governo encarregada de fazer cumprir um cessar-fogo acusou os houthis de quebrar a trégua, disse um jornal neste domingo (1º).

Conheça a nova home do Último Segundo

Mais: Iêmen diz ter frustrado plano da Al-Qaeda para atacar portos

A última rodada de combates entre os houthis e salafistas se somou aos desafios enfrentados pelo Iêmen, aliado dos Estados Unidos, que já lida com um movimento separatista do sul e uma insurgência de militantes islâmicos ligados à Al-Qaeda.

Amin al-Hemyari, chefe dos observadores do governo que monitoram um cessar-fogo alcançado no mês passado, disse que o número de mortos entre os salafistas na cidade de Damaj subiu para mais de 120, com dezenas de feridos, segundo o jornal governista al-Thawra. Ele disse que não há número de vítimas entre os houthis disponível.

EUA: Mensagens de líder da Al-Qaeda e franquia no Iêmen seria causa de alerta

Leia também: Saiba mais sobre a Al-Qaeda da Península Arábica

Os confrontos começaram depois que os rebeldes houthi, que controlam a maior parte província de Saada, acusaram os salafistas de agregar milhares de combatentes, incluindo estrangeiros, em uma escola religiosa em Damaj com o objetivo de atacá-los.

Os salafistas dizem que os estrangeiros são estudantes religiosos que viajaram para estudar44 teologia islâmica na academia Dar al-Hadith, fundada na década de 1980.

O jornal Al-Thawra também citou o chefe de uma comissão presidencial encarregada de acabar com a luta, dizendo que combatentes houthis capturaram dois soldados do governo que monitoravam a trégua no sábado, sob a acusação de entregar armas e munição para os salafistas.

(Por Sami Aboudi)

Leia tudo sobre: mundo árabeiêmenal-qaedaxiitassunitas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas