Local era controlado por rebeldes há nove meses, até que as tropas de Assad os expulsaram na última sexta-feira

Reuters

Rebeldes islâmicos reocuparam a maior parte de uma base militar de forças leais ao presidente sírio Bashar al-Assad neste sábado, após dois dias de conflitos que deixaram ao menos 60 mortos, disse um grupo de monitoramento.

A briga pesada reflete a importância estratégica da base militar, que é localizada a alguns metros do aeroporto de Aleppo, nas proximidades orientais da cidade.

O local foi controlado por rebeldes por nove meses, até que as tropas de Assad, apoiadas por uma artilharia pesada e suporte aéreo, rapidamente os expulsaram na última sexta-feira.

Leia também: 
Não há data para conferência de paz sobre a Síria, diz enviado da ONU

Uma das cidades mais populosas da Síria e um eixo comercial, Aleppo está dividida pela metade. Os rebeldes possuem a maior parte da cidade, mas o governo quer manter um controle ao norte, onde forças rebeldes recebem forte abastecimento da Turquia.

Cerca de 40% dos sírios precisam de ajuda humanitária, diz ONU

Depois dois anos e meio de guerra, iniciada quando as forças de Assad abriram fogo em manifestantes a favor do regime democrático, a luta se transformou em um enorme beco sem saída, em que mais de cem pessoas morrem todos os dias.

(Texto de Dominic Evans)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.