Inspetores de armas químicas visitam complexo antes inacessível na Síria

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Agora, organização vencedora do Nobel da Paz já verificou 22 dos 23 locais declarados pelo governo sírio em outubro

Reuters

Inspetores da organização internacional de combate às armas químicas verificaram um dos dois locais que faltavam entre as instalações declaradas pela Síria, de acordo com o esboço de um documento da Organização para a Proibição das Armas Químicas (Opaq).

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Reprodução de vídeo divulgada pela agência de notícias estatal da Síria mostra especialista em armas químicas trabalhando em usina em local desconhecido

A Opaq, que está encarregada de supervisionar a destruição do estoque de armas químicas da Síria, já havia verificado 21 dos 23 locais declarados pelo governo sírio à organização no mês passado. Dois locais eram considerados perigosos demais para serem visitados.

Armas químicas: Síria cumpre prazo para destruir instalações

Opaq: Saiba mais sobre a organização que venceu o Nobel da Paz

"O local adicional inspecionado fica na região de Aleppo e era um dos dois locais que não puderam ser visitados antes devido a razões de segurança e de proteção", diz o documento.

"Conforme declaração da Síria, o local foi confirmado como desmontado e há muito abandonado, com a construção mostrando grandes danos de batalhas."

Conflito: O desafio da destruição de armas químicas na Síria em plena guerra

Perigos: Insegurança impede inspeções químicas em duas instalações da Síria

Ajuda: Noruega rejeita pedido dos EUA para destruir armas químicas da Síria

A Síria propôs destruir seu arsenal químico fora do país devido à guerra civil em andamento, que já deixou mais de 100 mil mortos e cerca de 2,2 milhões de refugiados em dois anos e meio de conflito.

A Síria concordou destruir todo seu arsenal de agentes tóxicos nervosos e munições até meados de 2014 como parte de um acordo mediado por Rússia e Estados Unidos.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas