Número é recorde do Programa Mundial de Alimentos, que alimentou 600 mil sírios a mais que no ano passado

Reuters

A agência alimentar da ONU entregou alimentos a 3,3 milhões de sírios em outubro, um número recorde, mas manifestou preocupação, nesta sexta-feira (1º), com a situação de civis que continuam inacessíveis em áreas sitiadas.

Conheça a nova home do Último Segundo

Crianças sírias desabrigadas brincam do lado de fora de acampamento temporário na província de Idlib
AP
Crianças sírias desabrigadas brincam do lado de fora de acampamento temporário na província de Idlib

O resultado de outubro do Programa Mundial de Alimentos (PMA) significa que foram alimentados em outubro 600 mil sírios a mais do que no mês anterior.

"É um recorde para as operações do PMA (na Síria) desde o início em 2011. Mas ainda está aquém da nossa meta de 4 milhões", disse Elisabeth Byrs, porta-voz da entidade em Genebra.

Autoridades:  Israel lança ataque aéreo a carregamento de mísseis na Síria

Armas químicas: Síria cumpre prazo para destruir instalações de produção

Uma guerra civil iniciada há mais de dois anos e meio já matou mais de 100 mil pessoas na Síria.

Segundo Byrs, os combates e a violência em outubro impediram o acesso dos agentes humanitários a partes das províncias de Aleppo e Hassakeh.

"Em outros lugares do país, especialmente nas governadorias de Damasco e Damasco Rural, mais áreas estão se tornando inacessíveis devido à intensificação do conflito", disse.

ONU: Surto de pólio atinge nordeste da Síria e pode se espalhar por região

Violência: Número de mortos na guerra da Síria passa de 100 mil

A porta-voz citou especificamente o caso de Mouadamiya, um subúrbio de Damasco onde os agentes humanitários tentaram chegar sem sucesso em nove ocasiões no último ano.

Na terça-feira (29), um raro momento de coordenação entre o governo e os rebeldes permitiu que 1,8 mil civis fugissem da cidade sitiada, mas milhares de outros permanecem retidos ali, com poucos estoques de alimentos, água e remédios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.