Iemenita ateia fogo em filha de 15 anos por contato com noivo, diz polícia

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Pai de 35 anos foi detido após morte da adolescente em Taiz; segundo jornal, ela falava com noivo ao telefone

Reuters

Um iemenita ateou fogo ao corpo da filha de 15 anos como punição por ela manter contato com o noivo, disse a polícia, em mais um caso a provocar indignação no Iêmen depois que uma menina de oito anos morreu por causa de uma hemorragia interna na noite do casamento.

Conheça a nova home do Último Segundo

A polícia disse que um homem de 35 anos foi detido depois da morte da adolescente, numa aldeia remota da província de Taiz, no centro do país. "O pai cometeu esse crime hediondo com o pretexto de que sua filha vinha mantendo contato com o noivo", disse o site da polícia na terça-feira (22), sem dar mais detalhes.

Nujood Ali: Casamento infantil dificulta situação das mulheres no Iêmen

Infográfico: Saiba indicadores femininos em países árabes e vestimentas

Alguns sites noticiosos iemenitas disseram que a menina foi flagrada falando ao telefone com o noivo.

Costumes tribais em algumas regiões do Iêmen proíbem contatos entre homens e mulheres antes do casamento. A pobreza e a preocupação com a "honra familiar" levam muitos iemenitas a casarem suas filhas quando elas ainda são menores de idade, uma prática que é criticada por grupos internacionais de direitos humanos.

Situação: Apesar de papel em levantes, mulheres árabes ainda lutam por direitos

As autoridades iemenitas disseram no mês passado que estão investigando a morte da menina de oito anos no norte do Iêmen, e que vão processar os responsáveis.

Leia tudo sobre: iêmenpolíciamortecasamentomulheres árabesmundo árabeprimavera árabe

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas