Hosni Mubarak deixa prisão no Egito

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ex-líder do país foi transportado de helicóptero para hospital militar, onde ele ficará em prisão domiciliar

Vestindo uma camiseta e com um sorriso no rosto, o ex-líder do Egito Hosni Mubarak deixou a prisão em direção a um hospital militar no subúrbio do Cairo, onde ele será mantido em prisão domiciliar.

Quarta-feira: Tribunal do Egito determina libertação de Hosni Mubarak

AP
Ex-líder do Egito Hosni Mubarak é colocado em ambulância após aterrissagem de helicóptero perto de hospital militar no Cairo

Sem base para custódia: Ex-presidente egípcio Mubarak pode ser solto

O primeiro-ministro interino do país Hazem el-Beblawi ordenou que Mubarak fosse colocado em prisão domiciliar como parte das medidas de emergência impostas esse mês após uma onda de violência provocada pela deposição do líder islamita Mohammed Morsi, que sucedeu Mubarak e foi o primeiro presidente democraticamente eleito no país.

Imagens das emissoras de TV privadas mostraram o helicóptero levando Mubarak, 85 anos, e aterrissando perto do hospital militar, que fica às margens do rio Nilo. Ele foi imediatamente colocado em uma ambulância e atravessou a rua em direção ao hospital.

Em abril: Acusações de corrupção mantêm Mubarak preso

Em abril: Juiz do caso Mubarak renuncia no Cairo

Uma foto da Associated Press mostra Mubarak em uma maca sendo levado para dentro da ambulância sob forte segurança. Ele usava óculos de sol e uma camiseta branca, calça bege e mocassins brancos. Ele deu um sorriso e colocou seus braços atrás de sua cabeça, enquanto os médicos empurravam a maca.

Enquanto a ambulância atravessava a rua em direção ao portão principal do hospital militar, guardas, alguns deles segurando revólveres, e soldados correram atrás do veículo, possivelmente por temores de que o ex-presidente fosse alvo de algum ataque.

14/8: Egito avança contra acampamentos pró-Morsi e violência se alastra

Medida diante de crise: Egito declara um mês de estado de emergência

A saída de Mubarak da prisão ocorre depois de uma decisão de um tribunal, que ordenou a libertação do ex-líder em relação a acusações de corrupção, por ter recebido presentes de um jornal estatal.

A soltura de Mubarak pode dar mais combustível à revolta que toma conta da nação árabe, devido à deposição de Morsi por um golpe militar em julho. 

Mas a decisão de colocá-lo em prisão domiciliar em vez de deixá-lo livre aparentemente foi tomada para acalmar os ânimos dos críticos e garantir que ele compareça ao tribunal na semana que vem para um julgamento separado.

AP
Partidário do ex-líder do Egito Hosni Mubarak segura uma foto sua em frente à prisão Tora

Apesar de sua soltura, o ex-líder de 85 anos ainda enfrenta um novo julgamento por acusações de ser cúmplice na morte de manifestantes durante a revolta de 2011 que derrubou seu governo. Caso seja condenado, ele poderá voltar para a prisão. Ele ainda é investigado em pelo menos outros dois casos de corrupção.

Desde sua deposição, partidários de Mubarak deram detalhes conflitantes sobre seu estado de saúde, incluindo que ele teria sofrido um derrame, um ataque cardíaco e que teria ficado em coma. Seus críticos caracterizam essas revelações como tentativa de ganhar simpatia do público e leniência da corte.

Com AP

Leia tudo sobre: mubarakmundo árabeprimavera árabeegito

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas