'Dia da Ira' no Egito matou 173 pessoas

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Confrontos na sexta-feira também causaram 1330 feridos no país

Reuters

Confrontos violentos em todo o Egito entre simpatizantes da Irmandade Muçulmana e forças de segurança mataram 173 pessoas na sexta-feira, incluindo 95 na região central da capital Cairo, disse o Ministério da Saúde do país neste sábado.

O ministério disse ainda que 1.330 pessoas ficaram feridas em todo o país, com 596 feridas nos confrontos no Cairo.

Quinta: ONU pede controle a lados rivais; Irmandade convoca dia da ira

Veja imagens do 'Dia da Ira": 

Manifestantes que apoiam o líder deposto Mohammed Morsi ajudam ferido perto de Praça Ramsés, no Cairo. Foto: ReutersManifestantes que apoiam o líder deposto Mohammed Morsi carregam ferido perto de Praça Ramsés, no Cairo. Foto: ReutersMembro da Irmandade Muçulmana e partidário do presidente deposto Mohammed Morsi grita durante confrontos perto da Praça Ramsés, Cairo (16/8). Foto: ReutersEgípcios se desesperam perto de corpos de parentes na mesquita de Al-Fath, no Cairo (15/8). Foto: APPartidários de Mohammed Morsi carregam manifestante ferido que foi atingido por disparo durante confrontos em frente de delegacia na Praça Ramsés, Cairo (16/8). Foto: ReutersCivil carregando uma arma observa movimento da rua no bairro de Zamalek no Cairo, Egito (16/8). Foto: APEgípcios velam corpos de seus parentes mortos em massacre de quarta-feira na mesquita Al-Fath, no Cairo (16/8). Foto: APManifestante ferido que apoia o presidente deposto Mohammed Morsi deita dentro de mesquita na Praça Ramsés, no Cairo (16/8). Foto: ReutersPartidários de Mohammed Morsi carregam caixão coberto com bandeira nacional de colega morto na quarta-feira na mesquita de Amr Ibn Al-As no Cairo, Egito (16/8). Foto: APPartidários de Mohammed Morsi atravessam ponte sobre o Nilo enquanto marcham do bairro Mohandeseen em direção ao Cairo, no Egito (16/8) AP. Foto: APPartidários de Mohammed Morsi se reúnem no Cairo, Egito, para protestos do 'Dia da Ira' (16/8). Foto: ReutersManifestantes que apoiam Mohammed Morsi entram em confronto com rivais do lado de fora da delegacia de Azbkya, perto da Praça Ramsés, no Cairo (16/8) . Foto: ReutersPartidário do presidente deposto do Egito Mohammed Morsi gritam palavras de ordem em protesto na Praça Ramsés, no Cairo (16/8) . Foto: ReutersIntegrante da Irmandade Muçulmana e partidário de Mohammed Morsi grita palavras de ordem contra Exército no Cairo (16/8)
. Foto: ReutersPartidários do presidente deposto Mohammed Morsi gritam palavras de ordem durante protesto na Praça Ramsés, no Cairo (16/8). Foto: Reuters


Toque de recolher: Egito declara um mês de estado de emergência

Governo: Egito defende repressão sangrenta contra partidários de Morsi

Perguntas e respostas: Entenda as causas dos conflitos no Egito

Leia tudo sobre: queda de morsimundo árabecairomorsiegitoprimavera árabe

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas