Manifestantes partidários do presidente deposto do país saem às ruas em meio à violência, confrontos e mortes

Dois dias depois de um massacre que deixou mais de 600 mortos no Egito, os partidários do presidente deposto do país Mohammed Morsi saíram as ruas do Cairo e de outras cidades para protestar contra o governo interino apoiado pelo Exército no chamado "Dia da Ira" .

'Dia da Ira': Violência em protestos de partidários de Morsi mata dezenas

Quinta: ONU pede controle a lados rivais; Irmandade convoca dia da ira

Nas ruas, os confrontos entre apoiadores da Irmandade Muçulmana e rivais se espalharam e dezenas foram mortos em episódios de violência em todo o país. 

Veja as imagens do 'Dia da Ira' no Egito: 


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.