Recapturados cerca de 100 de mais de mil fugitivos de presídio na Líbia

Por iG São Paulo * |

compartilhe

Tamanho do texto

1.117 prisioneiros fugiram no sábado de aL-Kweifiya. Segundo autoridades, alguns voltaram por conta própria

 Cerca de 100 dos mais de 1.100 prisioneiros que escaparam durante uma rebelião em um presídio em Benghazi, cidade no leste da Líbia, foram recapturados, disseram neste domingo autoridades do setor de segurança.

Ações violentas envolvendo armas e desordem, provocadas em parte por milícias, vêm prejudicando a governabilidade em amplas áreas da Líbia - país produtor de petróleo - desde a derrubada do líder Muammar Gaddafi, em 2011.

Reuters
Ainda não se sabe se a fuga em massa em prisão libanesa tem relação com os protestos contra a morte do ativista Abdul-Salam Al-Musmari

Um total de 1.117 prisioneiros fugiu no sábado (27) do presídio de aL-Kweifiya, na periferia de Benghazi, berço do levante de 2011 e que agora se tornou um dos lugares mais conturbados do país. Autoridades dizem que, além da rebelião, houve um ataque vindo de fora da prisão.

De acordo com o chefe da segurança em Benghazi, Mohammed Sharif, alguns presos se entregaram e outros foram capturados. "A prisão voltou ao normal esta manhã", disse ele. "Setenta prisioneiros foram trazidos inicialmente. Outros 30 foram pegos na cidade de al-Marj e sete, em Ajdabiyah. Eles serão trazidos para aL-Kweifiya", declarou, referindo-se a cidades no leste da Líbia. Segundo as autoridades, entre os presos estavam criminosos de outros países africanos.

Egito: Ataque no Cairo deixa ao menos 72 mortos

Ainda não está totalmente claro se a fuga na prisão de aL-Kweifiya está relacionada com os protestos contra a morte do ativista Abdul-Salam Al-Musmari na última sexta-feira (26), que constantemente criticava a Irmandade Mulçumana.

*Com Reuters e AP

Leia tudo sobre: mundo árabelíbiafuga em massaaL-Kweifiya

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas