Autoridade dos EUA se reúne com líderes interinos do Egito

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Essa é a primeira visita de alto nível de uma autoridade dos EUA desde a queda do líder islamita Mohammed Morsi

Um diplomata graduado dos EUA fez reuniões nesta segunda-feira (15) com os líderes interinos do Egito, bem como com o chefe do Exército, na primeira visita de alto nível de uma autoridade americana, desde que os militares do país depuseram o primeiro presidente eleito democraticamente.

Leia mais: Mohamed ElBaradei toma posse como vice-presidente do Egito

AP
O vice-secretário de Estado dos EUA, William Burns (centro), conversando com o presidente interino Adly Mansour (direita) no palácio presidencial no Cairo

Saiba também: Promotor egípcio recebe queixas contra Morsi

A visita de dois dias do vice-secretário de Estado William Burns ao Cairo ocorre cerca de duas semanas depois que o islamita Mohammed Morsi ter sido derrubado pelo Exército após dias de protestos em massa. Os EUA foram criticados por opositores e partidários de Morsi, pois cada lado do conflito considera que o país apoiou o rival.

Burns se encontrou com a liderança do governo apoiado pelo Exército, o presidente interino Adly Mansour e o primeiro-ministro designado Hazem el-Beblawi, bem como o chefe do Exército e o ministro da Defesa, general Abdel-Fattah el-Sissi.

Nahum Sirotsky: Crise no Egito preocupa outros países do instável Oriente Médio

Leia mais: Partidários de islamita Morsi realizam protesto nas ruas do Egito

Não houve nenhuma palavra do diplomata sobre as sicussões com os líderes civis interinos. Mas o Exército disse em comunicado publicado pelo porta-voz do Exército na página do Facebook que Burns e el-Sissi discutiram "os desdobramentos políticos recentes no Egito...e maneiras para reforçar a cooperação" entre os dois países.

Perfil: Entenda o que é a Irmandade Muçulmana

Cronologia: Entenda a crise que levou à queda do governo Morsi no Egito

Também é esperado que Burns, o diplomata número dois dos EUA, se reúna com grupos da sociedade civil e líderes de empresas durante a viagem.

Antes da visita, o Departamento de Estado disse que Burns gostaria de salientar em suas conversas no Cairo o apoio dos EUA para o povo egípcio e para um processo democrático inclusivo, no qual todos os grupos podem participar.

Uma autoridade da Irmandade Muçulmana disse que o grupo não possui um encontro agendado com Burns.

Com AP

Leia tudo sobre: egitomorsiqueda de morsieuaburnsdepartamento de estado

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas