Otan anuncia cúpula sobre retirada de tropas do Afeganistão em 2014

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente Obama confirma que os EUA e outros 28 aliados estão preparando a retirada de grande parte dos mais de 90 mil soldados presentes em território afegão

Reuters

Os países da Otan vão realizar uma cúpula no ano que vem para discutir a retirada de tropas do Afeganistão, disse o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, após uma reunião com o secretário-geral da aliança, Anders Fogh Rasmussen, nesta sexta-feira (31).

Leia também:

Soldado dos EUA admitirá massacre no Afeganistão para evitar pena de morte

Bomba mata cinco soldados americanos no sul do Afeganistão

Obama e Karzai aceleram transição militar no Afeganistão

Os Estados Unidos e seus 28 aliados da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) vêm trabalhando para a retirada das tropas de combate em 2014, um marco que, segundo Rasmussen, está muito perto de se concretizar.

Há 62 mil soldados norte-americanos e 34 mil soldados da Otan no Afeganistão. Obama e Rasmussen não disseram quantos militares permanecerão no país para ajudar a apoiar o governo afegão, que assumirá a responsabilidade por sua própria segurança.

Rasmussen disse que a Otan está preparando uma missão de treinamento para o Afeganistão em 2015. "Vai ser uma missão muito diferente. Uma missão não combativa com um número significativamente menor de tropas", disse ele.

Os líderes também discutiram a sua visão para o futuro papel da Otan na segurança global, incluindo a forma de combater as ameaças emergentes, como a segurança cibernética, disse Obama.

A guerra no Afeganistão começou em 2001, após os ataques de 11 de setembro nos Estados Unidos. As forças lideradas pelos Estados Unidos derrubaram líderes talibãs do Afeganistão, que havia abrigado a rede Al Qaeda responsável pelos ataques com aviões sequestrados.

Leia tudo sobre: EUAOTANAFEGANISTÃOretirada americana

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas