EUA dizem que vão liberar ajuda financeira para o Egito

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

O Secretário de Estado John Kerry se encontrou com o presidente Mohammed Morsi e prometeu U$ 190 milhões se país completar processo com FMI

Reuters

AP
Secretário de Estado cumprimenta o presidente do Egito Mohammed Morsi

Os Estados Unidos vão liberar 190 milhões de dólares em ajuda para o Egito, depois de o presidente egípcio, Mohammed Morsi, assegurar que planeja "completar o processo com o FMI", afirmou o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, neste domingo (3).

Cairo disse querer reabrir as negociações com o Fundo Monetário Internacional (FMI) sobre um empréstimo de 4,8 bilhões de dólares, fruto de um acordo de novembro passado, mas suspenso pelo Egito.

Crise: Morsi interrompe viagem à Europa em meio a crise no Egito

"Diante das extremas necessidades do Egito e depois de o presidente Morsi assegurar que ele planeja completar o processo com o FMI, eu hoje lhe disse que os EUA vão liberar os primeiros 190 milhões de dólares dos 450 milhões prometidos como ajuda", declarou Kerry, num comunicado, após encontro com Mursi.

A crise política no Egito desde a revolta popular que derrubou o presidente Hosni Mubarak há dois anos tem espantado investidores e turistas do país. O déficit orçamentário aumenta, e as reservas diminuem.

Leia: Novo julgamento de Mubarak e filhos é marcado para 13 de abril 

Leia tudo sobre: egitoestados unidoseuamorsi

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas