Polícia do Egito pede desculpas por espancamento; assista

Por BBC Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Durante protesto na sexta-feira perto de palácio presidencial, pintor foi arrastado, teve suas roupas arrancadas e foi espancado por policiais

BBC

A polícia do Egito pediu desculpas depois da transmissão pela televisão estatal das imagens de um homem sendo espancado por policiais no Cairo. O homem nas imagens é Hamada Saber, um pintor que mora do Cairo.

Tumulto: Vídeo de manifestante agredido e nu causa fúria no Egito

Ele foi arrastado, teve suas roupas arrancadas e foi espancado por policiais. Tudo aconteceu perto do palácio presidencial, durante um protesto na sexta-feira. O presidente Mohammed Morsi disse que foi um incidente isolado, mas pediu uma investigação.

A oposição, no entanto, afirma que Hamada foi submetido à tirania. Saber foi internado em um hospital da polícia e, em uma reportagem gravada dentro do hospital, disse que estava bem, tinha sido atacado por manifestantes de oposição e que a polícia o tirou do meio da confusão. O filho de Hamada, Ahmad Saber, afirmou que seu pai foi pressionado e ameaçado pela polícia para dar a declaração.

Assista ao vídeo:

Leia tudo sobre: egitomorsiirmandade muçulmanaprimavera árabemundo árabe

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas