Irã diz que Israel vai se arrepender por ataque aéreo na Síria

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Um dia depois de reunir-se com presidente sírio em Damasco, principal negociador nuclear do Irã faz ameaça mas não esclarece se Teerã ou Síria planejam resposta militar

Reuters

O Irã disse a Israel nesta segunda-feira que o país vai se arrepender do ataque aéreo contra a Síria na semana passada, sem esclarecer se o Irã ou a aliada Síria planejam alguma resposta militar.

Fontes: Ataque aéreo de Israel atinge comboio de caminhões na Síria

AP
Presidente sírio, Bashar al-Assad, reúne-se com o principal negociador nuclear do Irã, Saeed Jalili, em Damasco (03/02)

'Dois mortos': Síria diz que Israel atacou centro de pesquisa militar

"Eles se arrependerão dessa recente agressão", afirmou o secretário do Conselho Supremo Nacional de Segurança do Irã, Saeed Jalili, durante coletiva em Damasco um dia depois de conversar com o presidente sírio, Bashar al-Assad.

Jalili comparou o ataque de Israel supostamente a um complexo militar no noroeste de Damasco, na quarta-feira, a conflitos anteriores, incluindo a guerra de 34 dias com o grupo militante xiita do Líbano Hezbollah, em 2006.

Domingo: Após ataque israelense, Assad acusa Israel de tentar desestabilizar Síria

Reação: Síria apresenta queixa à ONU e ameaça retaliar ataque de Israel

"Hoje também o povo e o governo sírios estão sérios a respeito dessa questão. E também a comunidade islâmica está apoiando a Síria", disse. Jalili disse que o Irã, em seu atual papel como chefe do Movimento Não-Alinhado, trabalharia em nome da Síria no cenário internacional como resposta ao ataque.

O ministro da Defesa israelense, Ehud Barak, disse no domingo que o ataque mostrou que Israel está firme sobre impedir o fluxo de armas pesadas para o Líbano, parecendo reconhecer pela primeira vez que Israel havia lançado o ataque.

Saiba mais: Entenda o que está por trás do 'ataque' de Israel à Síria

Diplomatas, rebeldes sírios e fontes de segurança dizem que jatos israelenses bombardearam um comboio perto da fronteira libanesa, aparentemente atingindo armas destinadas ao Hezbollah.

Leia tudo sobre: israelirãsíriahezbollahmundo árabeprimavera árabeassad

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas